domingo, 31 de julho de 2016

Review | O adeus aos poros?

Olá =)

Espero que estejam bem!

O post que vos trago hoje é sobre um produto que foi testado até à exaustão, devido à complexidade envolvida no mesmo. O produto de que estou a falar é a Honey I Shrunk My Pores Natural Rejuvenating Face Mask da Mama Nature e que, muito amavelmente me foi cedido pela marca.

Este produto promete encolher os poros e fazer com que eles pareçam mais pequenos e menos visíveis. Além disso, produto promete também remover as células mortas da pele, desobstruir os poros e remover o excesso de óleo da pele. 

Será que este produto cumpre tudo o que promete? Podem continuar a ler, se quiserem saber a resposta!




Esta máscara veio muito bem acondicionada, dentro de um plástico que se encontrava fechado a vácuo. A embalagem veio dentro de uma caixa de cartão com a data de fabrico do produto, o que remete-nos para um aspecto muito importante sobre este produto: é composto por ingredientes naturais e orgânicos. Este facto implica que se tenha que ter muito cuidado com o local onde se armazena o produto, de modo a garantir que se mantenha fresco e em condições de utilização.
Esta máscara apresenta-se numa forma mais líquida, e tem um agradável cheiro cítrico que lembra uma mistura de limão com clementina. Eu adoro o cheiro!

A forma de aplicação é muito simples: é só colocar na zona com poros, deixar secar e após o tempo desejado remover com água. Podemos deixar por apenas 15 minutos ou se a aplicarmos à noite, deixar até ao dia seguinte.


Vamos então a factos! Na foto podem ver os meus enormes poros com a máscara aplicada (a máscara é transparente, e como tal não se consegue identificar).


Nesta foto, podem ver a visão "de cima" desses poros após 15 minutos com a máscara (esta já foi removida). Parece que não tem nada, não é? Bem a verdade é que os poros continuam lá, e com o mesmo aspecto da imagem antes desta. Ora isto fez-me pensar duas coisas: primeiro que esta máscara é boa para quem queira tirar fotos, e segundo, que esta máscara é boa se utilizada em conjunto com outros produtos que diminuam o aspecto dos poros. 
Em relação à minha experiência de utilização da máscara, em que a apliquei à noite, o efeito foi o mesmo. 
Estes resultados deram comigo em doida durante um tempo, pois a primeira vez em que usei a máscara, os poros diminuíram ligeiramente de aspecto. O mesmo aconteceu na 2ª, 3ª e 4ª utilizações, mas a partir daí isso nunca mais se verificou. Não sei se é um problema do tamanho dos meus poros.
Em relação ao facto do produto prometer remover as células mortas da pele, desobstruir os poros e remover o excesso de óleo da pele, bem o resultado é outro. A máscara não só remove células mortas e desobstroi os poros, como também retira o óleo da pele. Aliás, em relação a este último ponto têm que ter cuidado na frequência de utilização ou acabam a descamar na zona onde aplicaram a máscara.

Em termos globais gostei do produto não por diminuir os poros, mas sim por ajudar na limpeza da pele. Nesse campo esta máscara remove tudo o que é "porcaria" da pele.

Preço: £44.95 (~53.35)
Voltaria a comprar? Sim (apesar de esta me ter sido oferecida)
Onde comprar: Mama nature

Conheciam este produto? Já usaram?

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Tempos Livres | Séries # 2

Olá =)

Espero que estejam bem!

Hoje resolvi falar de mais séries que vejo. Como vocês sabem, eu sou viciada em séries e acabo por ver um pouco de tudo. Assim, resolvi trazer mais três séries que sigo religiosamente.

A primeira de que vos vou falar é a Once Upon a Time.



Esta é uma série passada na actualidade e que se inspira em vários contos de fadas (de uma forma livre). As histórias estão todas interligadas e permitem chegar ao mistério que está por trás da Emma e do Henry, que é o filho que ela deu para adopção à anos atrás. A história passa-se sobretudo na cidade de Storybrooke onde os habitantes provêm dos contos de fadas e estão debaixo de uma maldição que os fez perder a memória. Como não têm memória, não sabem que são personagens de contos de fadas que viveram na Floresta Encantada. Vocês podem encontrar a Snow White, a Evil Queen, entre outros, em carne e osso.
A série prende ao ecrã (em Outubro vai começar a 6ª temporada), e quando pensamos que a história não pode evoluir mais, a surpresa acontece... Em todas as temporadas aparecem personagens novos (de diversos contos de fadas), mas o núcleo principal vai-se mantendo.
Eu adoro esta série! Para vos despertar a atenção, deixo-vos uma promo da primeira temporada.


A segunda série de que vos vou falar é a Empire.


Nesta série a história gira em torno de Lucious Lyon, dos filhos e da ex-mulher Cookie. O Lucious é um homem que se tornou num músico famoso e num empresário de sucesso no mundo do hip hop, enquanto a ex-mulher Cookie esteve anos presa por tráfico de droga. Quando a Cookie sai da cadeia ela exige-lhe a sua parte do negócio, e tenta manter o império construído de pé. O Lucious tem uma doença que será fatal e, por isso tenta encontrar nos 3 filhos aquele que será o seu sucessor na presidência do império que gere. Claro que isso vai gerar uma guerra de luta pela conquista do poder...
A minha personagem favorita é sem dúvida a Cookie, que é uma mulher de garra e com um sentido de humor peculiar.
A série é regada com muita música, tendo uma banda sonora de que gosto bastante,o que acaba por abrilhantar ainda mais a série.


Para vos deixar curiosas, no caso de não conhecerem a série deixo-vos esta promo.

Por fim, e para não me alongar muito, quero falar-vos da série Pretty Little Liars.


A história gira à volta de 4 amigas (Spencer, Hanna, Aria e Emily), que se reúnem após o desaparecimento de Alison. A Alison para além de amiga delas, era a líder do grupo (uma espécie de abelha rainha do grupo) o que nos faz lembrar daqueles típicos filmes americanos sobre adolescentes. Quando elas se voltam a reunir começam a receber mensagens anónimas assinadas com um "A". Essa pessoa não só conhece todos os segredos de cada uma delas, como as leva a situações de perigo o que acaba por criar situações mais dramáticas na série.
A série já vai na 7ª temporada, e para além de termos acompanhado a evolução amorosa e profissional de cada uma das raparigas, também descobrimos quem é que assinava as mensagens. Além disso, ao longo das temporadas também descobrimos o que aconteceu à Alison.
Se a série podia já ter terminado antes? Sim, podia! Mas não sei porquê, continuo interessada nela xD Acho que gosto das invenções que os autores fizeram, e por isso continuo a não perder um episódio.

Para quem não conhece deixo-vos a promo da primeira temporada.




Acompanham estas séries? Conhecem?

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Review | Opinião Literária # 6

Olá =)

Espero que estejam bem!

Hoje resolvi voltar às reviews de livros. O escolhido de hoje é o Lugares Escuros da Gillian Flynn!
Até comprar este livro, eu nunca tinha lido nada da autora e por isso, a expectativa era muito grande pois as opiniões que tinha lido sobre a sua escrita eram muito boas!



SINOPSE
"Libby tinha sete anos quando a mãe e as duas irmãs foram assassinadas no «Sacrifício a Satanás de Kinnakee, no Kansas». Enquanto a família jazia agonizante, Libby fugiu da pequena casa da quinta onde viviam e mergulhou na neve gelada de janeiro. Perdeu alguns dedos das mãos e dos pés, mas sobreviveu e ficou célebre por testemunhar contra Ben, o irmão de quinze anos, que acusou de ser o assassino. 

Passados vinte cinco anos, Ben encontra-se na prisão e Libby vive com o pouco dinheiro de um fundo criado por pessoas caridosas que há muito se esqueceram dela. 
O Kill Club é uma macabra sociedade secreta obcecada por crimes extraordinários. Quando localizam Libby e lhe tentam sacar os pormenores do crime (provas que esperam vir a libertar Ben), Libby engendra um plano para lucrar com a sua história trágica. Por uma determinada maquia, estabelecerá contacto com os intervenientes daquela noite e contará as suas descobertas ao clube… e talvez venha a admitir que afinal o seu testemunho não era assim tão sólido.
À medida que a busca de Libby a leva de clubes de striptease manhosos no Missouri a vilas turísticas de Oklahoma agora abandonadas, a narrativa vai voltando atrás, à noite de 2 de janeiro de 1985. Os acontecimentos desse dia são recontados através da família de Libby, incluindo Ben, um miúdo solitário cuja raiva contra o pai indolente e pela quinta a cair aos pedaços o leva a uma amizade inquietante com a rapariga acabada de chegar à vila. 
Peça a peça, a verdade inimaginável começa a vir ao de cima, e Libby dá por si no ponto onde começara: a fugir de um assassino."

Este livro começa muito lentamente, o que para aqueles que desistem facilmente de um livro pode ser um ponto negativo. Eu confesso que estava tão curiosa para ver o que a história me reservava, que esse facto não me importou!
Este livro apresenta-nos diversos pontos de vista (ou tem diversos narradores, como preferirem), sendo que a Libby acaba por ser a principal narradora. Eu confesso que levei muito tempo até criar empatia com a Libby, pois ela parecia-me apenas uma oportunista que queria explorar o filão à volta da tragédia que abalou a família. 
A Libby era uma mulher fortemente marcada pela morte da mãe e das irmãs, e isso nota-se depois ao longo de todo o livro. O irmão, Ben, foi acusado pela morte delas, e acabou preso. Contudo, neste livro nem tudo é o que parece! Graças a um grupo de defensoras do Ben, a Libby começa a investigar o que verdadeiramente aconteceu naquela noite. O que ela descobre acaba por ser surpreendente. Eu própria fiquei surpreendida com certos acontecimentos, o que mostra que o livro reserva muitas surpresas... Este livro foi cativante e frenético de ler. Mal "entramos" na história, esta agarra-nos fortemente! Todas as personagens têm uma grande densidade emocional, o que enriquece muito o livro! A Gillian Flynn é simplesmente um génio, pois sabe guardar o "melhor" para o final enquanto nos consegue ir mantendo presos à história. Para mim, não existe nenhuma parte em que a história fique estagnada! 
Mal acabei este livro pensei que mais nada da autora podia ser tão bom...Mais tarde descobri que estava redondamente enganada, mas isso é assunto para outro post!

Já conheciam o livro? Ficaram interessadas na história?

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Review | Blush, iluminador e bronzer numa só paleta e são bons? Sim, existe tal coisa!

Olá =)


Após uma semana com muitos assuntos para resolver, espero que seja desta que consiga pôr todos os comentários em dia (bem como passar pelos vossos cantinhos).

Sabem aqueles produtos que levam tempo a adquirir, e por isso vão criando muitas expectativas sobre o mesmo? Quando compram o produto pode acontecer uma de três coisas: desiludirem-se, adorarem ou ficarem numa espécie de limbo, em que não sabem muito bem se amam ou odeiam! Ora, no caso do produto de que vos vou falar eu simplesmente adorei!

O produto estrela de hoje é o tão badalado face form da Sleek



 face form acaba por ser uma espécie de paleta com 3 produtos diferentes: um blush, um iluminador e um bronzer.


 O meu face form é na cor light, pois sou muito branca e garantidamente que outras cores não me iriam assentar tão bem como estas. Mas bem, vamos aos constituintes propriamente ditos...


Podem ver na figura (da esquerda para a direita) o bronzer, o iluminador e o blush. Eu adoro este bronzer, pois para além de ser matte não é alaranjado e por isso uso-o para contorno. A pigmentação é excelente e é ainda muito fácil de esfumar.
O iluminador é quase tão perfeito (antes que me matem: é a minha opinião) quanto o Mary-Lou Manizer , pois não me realça os poros (ao contrário de tantos outros). Além disso ilumina bem os locais que queremos, e mantém-se todo o dia no sítio. É necessária mão leve quando o aplicamos, uma vez que é muito fácil cairmos no exagero.
O blush pode não agradar a toda a gente, pois contém uns ligeiros brilhos. Eu adoro-o, pois nos dias em que estou com mais pressa (e não ponho iluminador) ele para além de dar cor às bochechas dá também um glow às mesmas. É bem pigmentado, é fácil de esfumar, dura o dia todo e além disso, pode ser usado em todas as estações do ano.
Sem dúvida que adoro este produto, e considero uma boa compra pois acabamos por pagar por 1 produto que, na prática são 3.

Preço: cerca de 13€
Voltaria a comprar? Sim
Onde comprar: Sephora, Maquillalia, Primor

Já usaram? Se sim, gostaram?

sábado, 23 de julho de 2016

Tempos Livres | O que têm em comum?

Olá =)

Espero que estejam bem!

Hoje dei por mim a pensar num assunto, que me deixou de sorriso nos lábios...Não é nada de especial, mas achei piada e por isso vim partilhar o assunto convosco!

Há uns bons dias atrás, quando eu estava a maquilhar-me, deparei-me com uma coisa muito engraçada. Aliás, dei por mim a rir sozinha! 

Para quem não sabe, eu sou viciada nos livros que deram origem à série Game of Thrones (GoT), isto é, os livros que pertencem às Crónicas de Gelo e Fogo! Já li todos os livros publicados, e anseio pela publicação do último livro da saga, mas ainda não vi a série. Contudo, o que vou partilhar convosco tanto serve para os fãs dos livros como para os da série!
Como eu referi anteriormente, esta epifania deu-se quando estava a maquilhar-me. Assim, e sem mais demoras...

O que é que a paleta da Urban Decay em colaboração com a Gwen Stefani, tem em comum com Game of Thrones (GoT)?


Ora vejam lá...Reparem para a sombra que a seta branca indica...


Repararam no nome? Sim? Não? Ok, eu ajudo! A sombra chama-se Stark :p Sim, o sobrenome da Arya :p Mas atenção, esta não é uma sombra exclusiva desta paleta! Também a podem encontrar na Naked  2 Basics, por exemplo. Portanto, podem manter os personagens mais tempo nas vossas vidas xD 

Também têm estas epifanias?

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Shopaholic | As compras do mês # 6

Olá =)

Espero que estejam bem!

Hoje resolvi trazer mais um post sobre as compras que fiz nos últimos dias.


Aproveitei uma ida às compras de produtos para a casa, para comprar discos desmaquilhantes, anti-celulítico, recipientes para colocar molhos (para salada) e toalhitas para limpar as mãos (que uso quando estou fora de casa e não tenho água por perto). Como podem ver, até estive ajuizada nesse dia... Além disso, eram produtos de que precisava mesmo.


Menos ajuizada estive quando comprei a base da Revlon e o colorbust lacquer balm. Apesar de não ter tido juízo nesse dia, eu confesso que foram das melhores aquisições que fiz nos últimos anos! A base é tão boa como se diz por aí! Comprei ainda dois correctores da essence, um primer de sombras da mesma marca e o blush por que tanto suspirei da Kiko. Gosto bastante deste blush, pois dá para usar o ano inteiro :)

Já usaram algum destes produtos? Têm feito muitas compras?

terça-feira, 19 de julho de 2016

Desejos de Consumo | Consumista, me confesso # 4

Olá =)

Espero que estejam bem!

Antes de mais, eu quero pedir-vos desculpas pois vou estar um pouco ausente dos vossos cantinhos. Esta vai ser uma semana super ocupada, e por isso os posts serão rápidos e leves.

Hoje trago mais uma lista de produtos, que podiam vir morar comigo.






Já usaram algum destes produtos?

domingo, 17 de julho de 2016

Review | Opinião Literária # 5

Olá =)

Espero que estejam bem!

Hoje resolvi trazer mais uma review de um livro. A primeira vez que ouvi falar d'"O segredo do meu marido" de Liane Moriarty foi à cerca de meio ano. Confesso que a ideia de deixar cartas com "para ler apenas após a minha morte", dentro de outros livros, foi um golpe de marketing bem sucedido (pelo menos comigo resultou)... Quando encontrei o livro à venda, aproveitei a promoção com que estava e comprei-o!


SINOPSE
"A carta do marido dizia: "Para ler apenas após a minha morte."

Mas ele estava vivo. E escondia um segredo aterrador.
Cecilia encontrou a carta acidentalmente. Na penumbra do sótão, soube de imediato que não devia lê-la. Que devia devolvê-la ao seu esconderijo, fingir nunca a ter encontrado e respeitar a vontade do marido. Afinal amava John-Paul. Juntos, tinham três filhos e uma vida sem sobressaltos. Argumentos que de pouco serviram perante a sua curiosidade crescente. E quando começou a ler, o tempo parou. A confissão de John-Paul fulminou-a como um raio, dividindo a sua vida em dois: o antes e o depois da carta. Cecilia vai ficar agora perante uma escolha impossível.
Se o segredo do seu marido for revelado, tudo o que construíram será destruído. Mas o silêncio terá um efeito igualmente devastador. Porque há segredos com os quais não se pode viver…"

Em primeiro lugar devo dizer que o início do livro pode ser um pouco confuso, pois passa para as três histórias de que fala de uma forma que eu considerei um pouquinho rápida. O livro conta a história de Cecília (que é a que encontra a carta), Tess (que tem um casamento que era perfeito até descobrir que o marido e a prima se apaixonaram) e Rachel (que sofre com a morte da filha que ocorreu à vinte e tal anos). Só após o terceiro capítulo é que começamos a ligar os pontos que unem as histórias destas mulheres. Após esse capítulo a história torna-se fluída e conseguimos sentir as emoções dos personagens como se fossem nossas. Este livro faz-nos pensar que por mais anos que vivamos com uma pessoa, nunca a conhecemos a 100%. O que é aplicável para a Cecília e a Tess. No caso da Cecília, o marido revelou ser algo que ela nunca pensou possível. Quanto à Tess, a prima revelou ser uma sonsa atiradiça e o marido um banana deslumbrado! Desculpem-me as palavras, mas é o que penso!

O segredo de John-Paul é previsível, mas não é isso que tira o brilho ao livro. Aliás, a história apesar de estar assente nesse segredo consegue evoluir sem ficar enfadonha. As personagens evoluem muito. Apesar de ter descoberto o segredo, a Cecília consegue gerir a sua vida familiar como se nada se tivesse passado. Acho que eu não conseguiria ter o sangue frio que ela teve!
Eu pessoalmente gostei muito da Cecília e da Tess, mas não consegui criar muito empatia pela Rachel. O final da Tess foi para mim o melhor, pois ela conseguiu assumir as rédeas da sua vida guardando uma surpresa para o marido. O final da Rachel era expectável. No caso da Cecília, o final sinceramente deixou-me triste pois quem deveria pagar pelo crime não foi quem efectivamente pagou por ele (mesmo que indirectamente).

Já conheciam este livro?

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Review | Duelo de titans, ou uma simples batalha de esponjas.

Olá =)

Espero que estejam bem!

O post de hoje pode tender para o longo, mas é por uma boa causa! Hoje finalmente vou contar-vos tudo sobre quatro esponjas de maquilhagem, que estão no meu top. 

Como qualquer amante de maquilhagem que use esponjas, eu já testei várias desde aquelas descartáveis e cujo cheiro me irrita, até às reutilizáveis. Entre duras, e mais macias, já perdi a conta às esponjas que testei por isso, até ao momento, as esponjas que vos vou apresentar são as que estão no meu top!


1. Beauty blender original
2. Blender baby da UBU
3. Esponja da Vanity Tools
4. Miracle complexion sponge da Real Techniques

Antes de vos falar especificamente sobre cada uma das esponjas, quero já esclarecer que todas elas aumentam de tamanho quando molhadas e quando secas regressam ao seu tamanho original. Aliás, esse é um bom indicador para saberem se a esponja está totalmente seca. 
Vamos então aos pormenores sobre cada uma delas, e vou começar em contagem decrescente da que menos gosto para a que mais gosto.

A esponja da Vanity Tools, conquista um honrado quarto lugar, pois peca pelo facto de ser mais dura que todas as outras. A única forma de resolver essa questão é molhando-a muito mais do que as outras, o que implica que mesmo escorrendo o excesso de água ela se torne pesada. Esse peso pode ser incómodo na aplicação do produto. Consegue conferir um efeito uniforme, mas desperdiça um pouco de produto. É extremamente difícil de lavar e de secar. Quero que tenham em mente que já usei outras muito piores do que esta. 
Preço: 5,95€.
Onde comprar: Maquillalia

A detentora da medalha de bronze, é a esponja da Real Techniques! Se a anterior peca por ser mais dura, esta peca por ser mais mole do que as outras. Este aspecto leva a que ao ser molhada isso tenha que ser feito com moderação. Funciona muito bem, conferindo um aspecto uniforme e mais natural do que a obtida pela esponja anterior. Também desperdiça produto mas, seca mais rápido do que a anterior e é mais fácil de lavar. 
Preço: varia entre 7.99€ e 9.99€.
Onde comprar: Maquillalia, Primor

A medalha de prata vai para a esponja da UBU. Acreditem que é por muito pouco que não tem a medalha de ouro! Esta esponja tem uma consistência 99% perfeita, o que leva a que o efeito da base após aplicação seja praticamente impecável (fica extremamente natural). É muito fácil de usar. Seca muito rápido, desperdiça muito pouco produto e é muito fácil de lavar. 
Preço: varia entre 4.99€ e 5.99€.
Onde comprar: Primor

A medalha de ouro vai para a tão badalada beauty blender! Tem uma consistência 100% perfeita, o que permite uma aplicação perfeita! Este é o único ponto que leva a que esteja no topo do top, e não a da UBU. É muito fácil de usar e de lavar. Seca muito rápido. Quanto ao desperdício de produto, esse aspecto depende do tipo de produto (se a base é líquida ou cremosa) mas mesmo assim é pouco. O único aspecto negativo é mesmo o preço,  mas vale cada cêntimo. 
Preço: varia entre 13.95€ e cerca de 21€
Onde comprar: Skin, Sweetcare, Primor, Maquillalia

Pronto, esta foi a minha opinião sobre todas elas e tenho um pequeno conselho: se não tiverem dinheiro para uma beauty blender, comprem a da UBU ;)

Já usaram alguma destas esponjas? Se sim, qual?

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Review | Vamos dormir e acordar lindas?

Olá =)

Espero que estejam bem!

Hoje trago uma review que já anda aqui nos rascunhos à algum tempo. O produto estrela de hoje é a máscara de noite da gama Drops of Youth da The Body Shop!


Esta máscara vem dentro de uma caixa de cartão, e numa embalagem de vidro. A tampa é de enroscar e dentro da caixa de cartão encontramos ainda uma espátula de plástico, para ajudar a retirar o produto. 
A máscara tem uma cor branca e uma textura siliconada. Quando em contacto com o calor da pele, a máscara "derrete" sendo muito fácil de espalhar. Este facto leva a que uma pequena porção seja suficiente para o rosto todo. Confere uma frescura ao rosto e leva muito tempo a secar, o que pode ser incómodo pois provavelmente vão acordar com o cabelo colado à cara. Esta máscara é para ser aplicada à noite, após a vossa rotina normal de beleza sendo por isso uma sleeping mask. Em relação à sua eficácia, esta só é visível após 2 ou 3 semanas de aplicação. A pele fica mais luminosa e elástica mas, mesmo assim considero a da Erborian muito superior!

Preço: 31€ (90ml)
Onde comprar: Lojas The Body Shop
Voltaria a comprar? Não. Prefiro a da Erborian...

Conheciam? Já usaram?

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Review | A minha base em pó

Olá =)


Espero que estejam bem!

Após as emoções da última semana, aqui estou eu para vos trazer uma review de uma base.

Eu sofro de acne desde a adolescência. Já tive momentos melhores, em que nenhuma borbulha me aparecia na face (mas tinha as costas cheias), e momentos piores com crises acentuadas. Quem tem acne certamente já ouviu que a maquilhagem mineral é a mais indicada, pois não causa a obstrução dos poros e mais uma série de coisas. Contudo, nem toda a gente se dá bem com esta maquilhagem! Por isso, foi um pouco a medo que comprei a Extra Virgin Minerals loose powder foundation da The Body Shop, mas o preço era apelativo pois estava em promoção (este ano já comprei a segunda embalagem, também em saldos).



Esta é uma base em pó solto, e como tal, todo o cuidado é pouco quando vamos abrir a embalagem. Para usar é muito simples: agita-se a embalagem e com a tampa virada para baixo desenrosca-se e separa-se a tampa do resto da embalagem. O produto que fica na tampa é o suficiente para o rosto todo.


A melhor forma de aplicar esta base é com um pincel tipo kabuki. Com o pincel tira-se o produto da tampa, retirando o excesso, e aplica-se em movimentos circulares na face.
É muito fácil construir a cobertura desta base, mas não a aconselho a quem tiver a pele muito seca pois pode correr o risco de ficar com um aspecto poeirento. A minha pele é mista/oleosa e esta base funciona muito bem. Outro ponto positivo é o facto de a pele não ficar irritada. É uma base óptima para o verão, pois é leve na pele. Esta base possui ainda factor de protecção solar 25, o que é baixo mas é melhor do que nada (para quem se esquece de colocar protector).
Eu gosto bastante deste produto, e sinceramente não me vejo a comprar outra base em pó sem ser esta.

Preço: 22€
Onde comprar: The Body Shop
Voltaria a comprar? Sim

Conheciam esta base? Já usaram?

sábado, 9 de julho de 2016

Desejos de consumo | Consumista, me confesso # 3

Olá =)

Espero que estejam bem!

O post de hoje volta a ser mais leve, pois o tempo não é muito. Assim, e como ando a piscar o olho a mais uns quantos livros, resolvi partilhar alguns deles convosco!

Wook.pt - O Rapaz de Olhos Azuis

Wook.pt - Maestra

Wook.pt - O Pequeno Amigo

Wook.pt - Colisão

Wook.pt - O Manipulador

Já leram algum destes livros? Algum vos despertou interesse?

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Review | Opinião Literária # 4

Olá =)

Espero que estejam bem! 

Hoje resolvi falar-vos de um livro que comprei recentemente, mas que por esquecimento não fotografei com as minhas últimas compras! O livro de que vou falar é o A Casa Misteriosa de Marzia Bisognin. Preparem-se para saber tudo o que, realmente, acho deste livro. Aviso desde já, que o post vai tender para o longo!


SINOPSE
"Pelas mãos da famosa YouTuber Marzia «CutiePieMarzia» Bisognin chega-nos uma história de suspense paranormal sobre uma rapariga cuja casa de sonho se torna rapidamente um pesadelo.
Quando Amethyst encontra a sua casa de sonho perfeita, não pode deixar de se sentir encantada por ela, embora se aperceba de algo um pouco... diferente. É tudo o que ela sempre quis numa casa, por isso, quando os Bloom a convidam a passar lá a noite para evitar a tempestade iminente, ela aceita de imediato.
No entanto, quando acorda na manhã seguinte, sozinha e incapaz de se obrigar a sair, Amethyst depara-se com inesperadas presenças - como Alfred, o assustador jardineiro; Avery, o vizinho giro, mas misterioso; e uma menina que continua a aparecer e a desaparecer dentro da casa.
Enquanto Amethyst procura os Bloom e tenta desvendar a verdade, a sua ligação à casa torna-se mais forte. Irá ela ser capaz de se libertar do fascínio da casa, ou será que os seus segredos vão mantê-la presa para sempre?"


Quando comprei este livro, eu desconhecia a autora e só após o ler é que fui investigar o canal dela no youtube. Eu confesso que, quando li a sinopse fui conquistada por este supostamente ser sobre uma história de suspense paranormal. Como gosto de livros de suspense e sou uma curiosa pela temática paranormal, resolvi comprar o livro!

O livro está dividido por dias do mês, como se fossem capítulos, o que é interessante pois temos uma noção do passar do tempo e no final percebemos de qual mês se trata. Quanto à história propriamente dita, eu esperava mais. Muito mais! 
O livro começa com a Amethyst a encontrar uma casa, que seria a sua casa ideal. Após uma situação é convidada a entrar pelos donos, os Bloom e depois acaba por ficar na casa. Os dias passam e ela nunca mais reencontra os donos, resolvendo ficar a tomar conta dela. Pelo meio conhece o Avery, um vizinho que ela acha giro, e que promete ajudá-la quando ela precisar de ajuda. Existem umas tentativas de suspense paranormal pelo meio...Digo tentativas, pois levei todo o livro a pensar "vai ser agora que isto vai ficar interessante!"... Escusado será dizer que ficou na tentativa mesmo. Os livros dos "Arrepios" que lia em criança/adolescência tinham muito mais suspense. Acreditem que não estou a ser má. Eu quase que deixava o livro de lado. A sério, até o Scary Movie conseguiu ter mais suspense e aquilo era uma paródia. 
Eu confesso que fiquei triste com o livro, pois tenho a noção que a ideia de base: uma rapariga presa a uma casa, em que ela começa a ver mortos podia ter sido desenvolvida de outra forma! Aliás, existiram coisas no livro que simplesmente não me "descem" como a Amethyst passar grande parte do livro a dormir. Quando não está a dormir, está a comer chocolate ou aveia ou a procurar o Avery, ou a tentar investigar a casa e o jardineiro da casa. O fim do livro foi altamente previsível desde o início. 
Ora se a história do livro me deixou meh, a revisão pouco cuidada do texto por parte da editora não ficou atrás! A revisão que foi feita ao texto não foi a melhor! Assim, não se admirem se encontrarem letras onde não era suposto estarem ou em vez de um "ele" lerem um "ela". Eu só compreendo isto com uma necessidade da editora, de explorar o filão à volta da Marzia. 

Sem dúvida que não recomendo e ainda estou a chorar o dinheiro.

Conheciam o livro? Já leram?

terça-feira, 5 de julho de 2016

Shopaholic | As compras do mês # 5

Olá =)

Espero que estejam bem!

O post de hoje vai ser leve, pois a verdade é que estou um pouco ocupada. Contudo, não queria deixar de passar por aqui para vos mostrar umas compras que fiz.

Enquanto a maior parte das pessoas corre para as lojas de roupa a aproveitar os saldos/promoções, eu corro para as livrarias ou para os sites de livros :p Assim, e ao contrário do que estava a contar acabei por comprar mais do que deveria.


Desde que ouvi falar n'A viúva que o livro entrou para a minha enorme lista de desejos, por isso quando o vi aproveitei o saldo que tinha no cartão da bertrand. Os outros dois foram comprados numa promoção da Wook. O da Mary Balogh veio juntar-se aos "irmãos" da saga ligeiramente. O da Joanne Harris, bem é de uma autora de que gosto bastante e basta :p


Vou estrear-me a ler Stephen King, por isso a espectativa é alta para estes livros.


Já leram algum destes livros? Conhecem algum destes?

domingo, 3 de julho de 2016

Tempos Livres | TAG: The music

Olá =)

Espero que estejam bem!

Hoje resolvi trazer uma tag que vi ontem no blog da C, e que achei mesmo gira! Estou a falar numa tag sobre música, que é muito fácil e divertida de responder. Vou apresentar-vos então as regras!

Regras:
  • Listar as primeiras 10 músicas a surgir em modo shuffle na vossa playlist (nada de passar à música seguinte, só porque vos apetece),
  • Escrever a letra ou verso, favoritos de cada música,
  • Desafiar outras pessoas a responder à TAG.

Vamos então ver o que me reservou a minha playlist...


1. Bang my head - David Guetta feat. Sia & Fetty Wap
I should have failed, and nailed the floor
Instead I rose above it all

2. Can't help falling in love - Elvis Presley
Darling so it goes
Some things are meant to be

3. Girls just wanna have fun - Cindy Lauper
My father yells what you gonna do with your life
Oh daddy dear you know you're still number one
But girls they whant to have fun

4. Smells like teen spirit - Nirvana
Well, whatever, nevermind

5. If I were a boy - Beyonce
'Cause he taken you for granted
And everything you had got destroyed

6. Stand by me - Ben E King
Just as long as you stand, stand by me

7. Piece by piece - Kelly Clarkson
But piece by piece he collected me 
Up off the ground where you abandoned things, yeah
Piece by piece he filled the holes

8. Wuthering heights - Kate Bush
Bad dreams in the night
They told me I was going to lose the fight

9. Suite et fin - Emmanuel Moire
A la moindre avancée
Le sentiment gagné
D'avoir repris confiance

10. Now and forever - Xandria
I climb the eye of the hurricane
When the winds are whispering your name

Desafio todos a responderem a esta tag :)
Gostaram? Conheciam as músicas?

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Dicas | SOS # 1

Sabem quando têm momentos que vos levam ao ponto de desidratarem de tanto chorar? Quer seja por stress, uma desilusão, o término de uma relação ou "simplesmente" tpm, choram tanto que quando se olham ao espelho sentem-se um autêntico "bicho"... 
Com a cara e olhos inchados e vermelhos, não há ninguém que se sinta bem, é um facto! Como muitas vezes, estes episódios ocorrem à noite, o simples facto de no dia seguinte termos que sair de casa já é só por si desanimador! Por isso, hoje trago um post diferente do habitual.

Hoje resolvi trazer-vos dicas para se sentirem ligeiramente melhores, após uma noite de lágrimas.


A minha experiência diz-me que uma noite de lágrimas, de tristeza, pode terminar de duas formas: ou adormecem cansadas de tanto chorar ou ficam cansadas de tanto chorar e mantêm-se ainda acordadas por muito tempo. 
Se pertence ao primeiro grupo, podem saltar para a imagem de baixo. Se vocês pertencem ao segundo grupo, então continuem a ler!

A primeira coisa a fazer após lavar a cara toda (olhos incluídos) com água fria e secá-la com cuidado (ela está sensível, e não convém deixá-la pior) é borrifarem água termal (caso não tenham, recorram a borrifadelas de água gelada). No caso de estarem maquilhadas, desmaquilhem-se e só depois façam este passo. De seguida, façam uma infusão calmante para vos ajudar a recuperar o controlo, hidratar e adormecer. Eu costumo usar uma das seguintes: bedtime da Yogi Tea, noite tranquila da Dia, camomila e tília. 
Enquanto a infusão arrefece até a uma temperatura aceitável para ser bebida (isto depende de pessoa para pessoa), aproveitem para colocarem uma sleeping mask. Vamos ser realistas, ninguém estará com cabeça para fazer a sua rotina de hidratação nocturna quotidiana! Eu costumo alternar entre a BB mask da erborian e a drops of youth da TBS. Estas máscaras vão ajudar-vos a acordarem com uma pele mais luminosa.
Após beberem a infusão, toca a ir para a caminha! Já na cama, podem aplicar Hay Max perto do nariz (no caso de sofrerem de alergias, pois com tanto choro parece que estas ficam pior), aproveitem para hidratar os lábios e as mãos.


O dia amanheceu, e vocês levantaram-se da cama ainda com os olhos super inchados? Calma, eu tenho a solução! Mas primeiro, toca a beber água para hidratar! Se estiverem com pouco tempo, peguem numa colher de sopa e coloquem no frigorífico por 5 minutos. Depois é só colocá-la à volta dos olhos. No caso de terem um pouco mais de tempo, podem colocar uma máscara (do género da que está na foto) no frigorífico por 15 minutos. Antes de a colocarem na cara, coloquem discos desmaquilhantes nos olhos para proteger.
Após a vossa rotina de lavagem facial, antes de aplicarem o vosso hidratante, borrifem água termal
(se não tiverem, usem borrifadelas de água). Convém ainda hidratarem os lábios.
Se acordarem enervadas, nada como uma infusão de camomila para ajudar a relaxar ou uma música para animar.


Se ainda se continuam a sentir mal, e se a máscara que puseram à noite não surtiu efeitos...Ou se acham que nada como dar um pouco de cor à face, então ataquem a maquilhagem. Mas...Ataquem com moderação. Podem usar um bb cream + corrector de olheiras ou um corrector de olheiras + uma base em pó (eu opto por esta última), uma sombra iluminadora e uma castanha mate, um curvex para dar um jeito às pestanas e uma máscara de pestanas à prova de água (os olhos podem lacrimejar ao longo do dia, devido à noite anterior), Como querem dar um toque de cor e brilho, nada como optar por um blush coral (nesses casos, uso sempre o Coralista da Benefit pois considera uma opção segura) e por fim um pouco de spray fixador de maquilhagem. Nos lábios, optem por um batom bálsamo com cor. Queremos estar simples, mas com um ar cuidado.

Como podem ver, as minhas sugestões/dicas/o que quiserem chamar são coisas simples de fazer e podem melhor muito o vosso bem estar no dia a seguir ao ataque de choro. Não se esqueçam de beber muita água e infusões para se hidratarem ;)

Depois digam-me se gostaram ou não das dicas. Usam alguma delas?